Terça-feira, 22 de Novembro de 2011

Novos equipamentos da Azervadinha

Ora bem, a equipa da Azervadinha decidiu unir-se e juntar uns trocos para obter um equipamento novo.

Um equipamento novo, arrojado, com patrocinio, de marca e com nome nas costas pois bem.

Homem que é homem usa nas costas um nome que meta respeito ao adversário.

Claro que não vamos ter nenhum Rosinha, se não o adversário iria logo rir-se dele e chamar lhe florzinha de estufa.

Nem Joãzinho, ou Pedrocas.

Por isso sugeri um nome de macho para toda a equipa, assim sendo cá vai:

 

1-    No cú

2-    Filha da Puta

3-    Cuzão

4-    É Foda

5-    Dedo no Meio

6-    Vai tomar no Cú

7-    Puta que Pariu

8-    Uma Punheta

9-    Caralho

10- Buceta

11- Porra

 

Agora que a RVS anda a transmitir os jogos na rádio, o relato vai ser mais ou menos este:

publicado por Tonho da Uva às 18:28
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Jogo na Sobreira Torta, Fajarda

Boa tarde, venho ao blog para escrever os meus dois últimos posts.

Vou deixar o blog ao seu antigo dono ou a quem queira pegar nele, não se trata de falta de tempo ou não ter vontade, mas sim porque vou abandonar a equipa.

Gostava muito de poder continuar, mas não existem condições para isso e assim terá de ser.

Bem, vamos ao que interessa.

Este fim-de-semana a armada da U.S.A. deslocou se ao complicadíssimo campo da Sobreira torta, para defrontar a equipa do Fajardense.

Foi um jogo taco a taco, mas tenho de admitir que a U.S.A. merecia a vitória, pois a equipa de arbitragem anulou dois golos limpos à equipa visitante.

O Fajardense, dispôs de muitas oportunidades e até desperdiçou 3 lances escandalosos.

Quando digo escandalosos, digo mesmo a sério, pois até o Luís Perneta marcava aquilo com a sua perna de pau, mas pronto. Como diz o outro, já está, já está.

O empate serviu bem as duas equipas, estas a lutar pelo 3º lugar, pois a luta entre os dois primeiros está dita.

Quanto ao petisco, mais uma vez um brilharete do Chef Caneirá!

Não poderia estar melhor sem a malagueta que ele saca do bolso do avental.

Uma massada de frango, como ditam as leis da cozinha, um must.

Era só ver o pessoal a repetir a dose e com o pão a limpar o prato de tal maneira, que no final bastou uma cuspidela e passar o pano para usar na próxima semana.

Até brilhavam!

E foi mais um sábado muito bem passado na Azervadinha, como sempre.

publicado por Tonho da Uva às 18:00
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Novembro de 2011

Dia do caçador

Quinta-feira, dia da semana em que o Ribatejano puro vai à caça.

O bom ribatejano mesmo que não cace nada, uma coisa é certa, caça uma valente bebedeira e se descuida um pouco com os cães, estes agarram-na também.

Temos o caso do Valério Coices. Ainda na semana passada chegou a casa parecia um macho Algarvio, ele e os dois perdigueiros, o Bino e o Pelé.

Foi à caça lá para os lados de Vale de Mouro logo pelas 6h da manha, típico de um caçador nato.

Caçadeira nas unhas, garrafão de 5l, tupperware com atum, cebola, alho e salsa, um pão alentejano e um queijinho seco para atenuar o bicho.

Às 8h30m, já tinha um litro bem aviado, uma lebre como trofeu, 2 cães bêbados e 3 Sobreiros marcados com chumbo.

Como se sabe o Valério tem uma pontaria danada e para matar a lebre, precisou de gastar 5 cartuchos.

Ele diz que bastou um tiro, mas como todos nós sabemos e com a bezana dele, foi um tiro de sorte, porque o campo de visão dele, já lhe apresentava uma lebre a dobrar…

Bem, a manhã lá passou e o garrafão ficou seco que nem o extrato da minha conta bancaria.

Até chegar à Azervadinha, o Valério demorou 1h, pela estrada de mato na sua 4L amarela.

Foi sempre a fundo, diz ele, até os cães batiam com os cornos no tejadilho.

Há dois carros míticos na Azervadinha, o UMM descapotável do Pita e a 4L amarela do Valério.

Os habitantes da Azervadinha assim que veem ao longe Amarelinha aos “esses” na estrada nacional (por sinal é recta) já sabem, vem ai o Valério Coices de barrete cheio!

Hoje já se sabe, é dia…

Como é dia de caça, é dia da sede da Azervadinha estar de portas abertas para os petiscos dos caçadores e é certo que hoje á festa de bilhete na sede.

Quando digo festa de bilhete digo arraial de porrada.

Pois já se sabe que um bom caçador com um copo a mais gosta de voltar à mocidade, gosta de uma boa briga à “intiga”.

A última briga a serio, remonta há um mês atrás, em que o Gil brilhantina passou pelas grades da janela sem pagar portagem.

Foi uma daquelas como se vê nos filmes de cowboys, todos contra todos, ate cair tudo para o lado.

Era pratos a voar, cadeiras partidas, dentes no chão. Ainda este fim-de-semana o Rosinha encontrou um dente à porta do wc, guardou como premio de consolação.

Voltando à briga, como sempre tinha de estar o Chico Litrosas metido ao barulho.

Estava a disputar um jogo de sueca quando tudo começou, estava sereno, ate ao momento em que o Bento caiu em cima da mesa e virou a mesa de pantanas.

Pronto, estava tudo dito. Chico pegou no Bento e atirou o ao ar, um voo de 7 metros, parou em cima do tabuleiro de chinquilho, ate derrubou o pino. No jogo da malha tinha ganho 2 pontos.

De seguida aviou uma batata no Gil, este passou pelas grades sem se saber como.

Bem, era gente no caixote do lixo, um por baixo da máquina de flippers, ate a máquina fez TILT.

Uma confusão dos diabos, só parou quando o Chef Caneira (ex-cabo da GNR e cozinheiro da Azervadinha) (parece o Steven Seagal, faz sempre papel de cozinheiro) chegou e mandou uma malha para dentro da caixa das malhas, fez um barulho ensurdecedor.

Como sempre tinha de mandar a sua frase ao ar, «O “quié” esta merda aqui!»

Com os olhos esganiçados, quase a saltar de orbita, ate mete medo ao mais temível de todos, o Chico.

Meteu se logo tudo em sentido, parecia uma parada militar.

O bom destas brigas é que no final ficam todos amigos e pagam copos uns aos outros como se não tivesse passado nada.

Assim sendo, hoje também não vou faltar ao petisco dos caçadores.

publicado por Tonho da Uva às 14:45
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quarta-feira, 16 de Novembro de 2011

Desabafo semanal

Quarta-feira, estamos a meio da semana, o pessoal anda mais animado, está a chegar o fim-de-semana e o fim do mês está perto.

Ahhh canina, o subsídio de Natal está ai, mesmo com corte ele vem ai e já estamos todos a esfregar as mãos de contentes.

Hoje anda tudo contente, a selecção ganhou à poderosa Bósnia.

Ontem até se cantou o hino durante e no final do jogo.

Tudo bem que foi um bom jogo, mas ter que jogar contra a Bósnia para passar à fase final do Europeu é mesmo muito mau e pior é saber que cada jogador recebe 2800€ de prémio pela vitória.

Para isso já há dinheiro, tal como os 30000€ que vão receber na fase final.

Mas tudo bem, é isto que o povo gosta, até não me importo nada com a retenção que ando a fazer e ver que estes jogadores é que merecem estar a ganhar bem em 90minutos.

Enfim, Azervadinha, este fim-de-semana vamos jogar no complicadíssimo terreno do Fajardense, uma equipa que se assume como candidata a passar a esta segunda fase e a jogar em casa são muito fortes.

O público puxa por eles, o campo é pequeno e o plantel é grande!

Acho que nenhuma equipa gosta de jogar no campo do Fajardense, as medidas do campo assemelham se a um campo de futebol de 7, é optimo para rematar do meio campo e jogar a rabia. As copas das árvores entram dentro das 4 linhas, para fazer tabelinhas com as árvores é do melhor e a quantidade de tocas de toupeiras, ui!!!!

Na minha opinião, o campo do Fajardense devia ser promovido a património natural, pela vasta quantidade de fauna e flora.

Ainda este fim-se-semana na primeira parte uma lebre passou em sprint o campo de uma ponta a outra e o fiscal de linha assinalou fora de jogo, pois a Lebre partiu de situação irregular.

Na segunda parte um Javali levou cartão vermelho directo após uma entrada em campo sem autorização e a derrubar 2 jogadores dos Lagoiços por trás.

Quanto à Azervadinha, vai ter de estudar muito bem a lição, pois vai ser um jogo muito difícil, matematicamente ainda é possível passar à segunda fase, mas como nós nunca fomos bons a matemática, o mais certo é jogar descontraídos, pois já sabemos o que nos espera e assim sendo não haver pressão do nosso lado.

Quem sabe não podemos dar uma boa surpresa para os adeptos este fim-de-semana.

Assim sendo, este fim-de-semana Azervadinha joga as 15h no campo da Sobreira torta, frente ao fajardense.

publicado por Tonho da Uva às 11:28
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Novembro de 2011

Resumo da 3ª jornada da Super Liga INATEL

Bom dia a todos, mais uma segunda-feira muito molhada e muito sonolenta.

Este fim-de-semana jogou-se a 3ª jornada da Super liga Inatel e por fim uma vitória da Azervadinha.

Uma vitória muito difícil frente à potente Volta do Vale.

Volta do Vale que veio chefiada pelo Mister “Garrafão”, um treinador com grande visão de jogo, com excelentes qualidades táticas e com um palavreado muito próprio para este campeonato.

É mesmo bom treinador, mas num tasco a ver a bola na tv e despachar copos de tinto. Em toda a minha vida nunca tinha vida nunca tinha visto um treinador que brigasse tanto sozinho e que moesse tanto os árbitros sem ninguém lhe passar cartão.

Bem, vamos ao que interessa, quando disse potente Volta do Vale, estava a falar a sério. A fazer um excelente início de temporada, com uma vitória sobre os Lagoiços e uma derrota pouco expressiva com o fajardense, a Volta do Vale foi à Azervadinha com a missão de arrecadar os 3 pontos.

A Volta do Vale deu nos trabalho até ao osso, pois esteve ate ao intervalo a vencer por 2-0.

O primeiro golo veio logo ao início do jogo, num canto quase directo em que o nosso defesa Capricho se atrapalhou com a bola e esta num ressalto entrou para o fundo da baliza.

A nossa defesa estava tão descontraída, que ate o Capricho se deu ao luxo de palitar os dentes junto ao poste durante a marcação do canto. A nossa equipa estava apática na 1ª parte e praticamente só dava volta do Vale.

Minutos depois, Pedro Cardoso meteu se a brincar com o Jovem “Mini Milk”, convidou o para dançar o “Baila Morena” com a bola junto a nossa área, mas o pequeno rebelde não foi de modas, roubou lhe a bola e no entanto já não percebi se foi o pequeno “Mini Milk” que marcou golo se foi outro rapaz, porque o nosso Cardoso interpicou no rapaz, embrulharam-se de tal maneira que o rapaz ficou esborrachado pelo Cardoso, só se via os olhinhos do menino a pedir por auxilio.

Coitado, levar com o Cardoso em cima é complicado, aquela barriguinha 16:9 ainda faz bastante moça numa pessoa com 1,75m, o que não fara num rapaz de 1,35m.

O 2-0 estava feito, a equipa da Volta do vale já estava satisfeita e os jogadores no campo gritavam uns para os outros com entusiamo e muita alegria.

Ouvi comentários como, «Ahhh canina, hoje há lap dance no Castelos!!!», outro dizia, «hoje vou a Mora é tudo meu. Ninguém me agarra!» E ainda outro dizia, «Hoje mato um porco!».

Vivia se momentos de felicidade no banco da Volta do Vale e no banco da Azervadinha só se ouvia o vento a bater nas chapas do banco de suplentes.

O mister Aníbal ficou incrédulo e cresceu lhe mais 18 cabelos brancos.

No entanto, parte para a substituição. Sai Félix, a espreguiçar-se depois de uma valente soneca e entra o jovem Pinoia.

Ate ao final da primeira parte o jogo manteve se equilibrado.

Segunda parte, depois de uma oração em conjunto no Balneário, a equipa da Azervadinha veio destinada a vencer o jogo. Um belíssimo golo de chapéu por parte de Tó Gomes, dois golos de Air Jordan e um de Henrique Peixoto a sentenciar o jogo.

Resultado final, 4-2, vitória da Azervadinha e a primeira deste campeonato azarado.

No final do jogo os jogadores nem sabiam como festejar, por isso o melhor mesmo foi tudo seguir para o balneário.

Azervadinha já esta a dever 7 pai nossos a Deus nosso senhor e o Padre Elias já disse na RVS que a divida é para pagar todos os dias à noite antes de deitar.

O resultado a meu ver ate foi justo por o trabalho feito na 2ª parte pela equipa da Azervadinha.

Um jogo onde o vento causou embaraço alguns jogadores pois os passes saiam com força a mais e outras vezes com força a menos.

Houve casos em que jogadores rematavam do meio campo com ajuda do vento e a bola só parava na estrada nacional. Os adeptos ficavam de boca aberta com a potência dos remates, ainda ouvi um comentário de um senhor, fora das quatro linhas, «este miúdo tem uma força descomunal. Uma vez vi este rapaz a fazer um remate com tanta força que a bola ate ficou ovale.»

Ainda houve tempo para o susto do dia, Nuno Tadeia espetou uma cabeçada sem querer no João Stresses e abriu-lhe a cabeça. Um valente susto porque o João ficou estendido no tapete durante 10min por K.O. técnico.

Mas o João como rapaz rebelde nem precisou de ir ao hospital, bastou uma mini e remediou a situação, é disto que o INATEL vive, de gente forte.

publicado por Tonho da Uva às 11:13
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Quarta-feira, 9 de Novembro de 2011

Pontuação individual da equipa na 2ª jornada

Bom dia a todos, hoje venho dar a minha classificação individual dos jogadores da Azervadinha no jogo de sábado frente à Santa Justa.

 

André – 7 – Não teve qualquer culpa nos golos sofridos e se não fosse ele teríamos saído com o saco bem mais cheio.

Rápido a sair dos postes e sempre que pegava na bola era petardo para a frente a lançar o contra-ataque.

Saiu desmotivado porque perdeu um brinco no relvado.

 

Pedro Santana – 4 – Nota negativa porque se deixou apanhar pelo árbitro e pelo Actor Brasileiro.

Antes disso, era ele que pegava na equipa, muitas das vezes levava a bola desde a sua área até à área do Adversário.

Sábado, já se sabe, garrafa de whisky e nota para a caixa dos castigos.

 

Joli – 6 – Esteve bem, não comprometeu, tentou arrumar a casa, mas sozinho no centro da defesa nada podia fazer.

Batalhou, apanhou alguns cogumelos que havia no meio do relvado e no final do jogo saiu exausto.

Uma nota do Mestre Sousa, corrida no paredão 2x na semana e fica rijo como aço.

 

Capricho – 6 – Foi doente para o jogo, todo entupido e fígado pesado.

Fez o seu trabalho no lado esquerdo, nada apontar de erros individuais.

Nota do Mestre Sousa, sextas no Crazy é só com suminho.

Como és lateral podes correr a 60km/h e não a 20km como de costume.

 

Pinóia – 4 – Jogou a lateral direito, estendeu a manta e dormiu uma soneca durante o jogo.

Muito apagado neste jogo.

Nota do Mestre Sousa, dormir é a sexta.

 

Nuno Tadeia – 6 – Jogou numa posição que não é a sua, à frente dos defesas para ganhar as bolas no ar com a sua arma secreta.

Tem sido o jogador mais dinâmico e com maior andamento na nossa equipa, mas na minha opinião, não se adaptou bem à posição.

 

Nélson Peixoto – 6 – Começou o jogo abatido, mas fez o seu trabalho como de costume, nada apontar.

 

Jordão – 6 – Pega a bola, finta, mas desta não fez o golo.

Bem o procurou, mas não havia o elemento chave para lhe dar estabilidade neste jogo, muito esforçado.

Nota do Mestre Sousa, este “jovel” precisa de ir ao petisco, para ganhar ânimo e força.

 

Edgar – 6 – Gostei de ver, jogou simples e tentou jogar com passes curtos para Jordão e Tó Gomes.

 

Félix – 4 – Alguem viu o Félix? Desapareceu após o aquecimento e nunca mais ninguém o viu.

Há quem diga que fugiu para as Brotas com uma moça de Santa Justa.

Se o virem, digam lhe para vir jogar este fim-de-semana.

 

Tó Gomes – 7 – Fez o que sabe e bem. Fintou, segurou a bola, tentou levar o jogo sempre até à área do adversário, mas a equipa da Azervadinha estava muito partida e não teve o apoio que precisava.

 

Orvalho - … - Entrou quando já estávamos a perder por 3-0, nada pode fazer, apenas fez o que lhe foi pedido.

Nota do Mestre Sousa, é para ir ao petisco sacana!

O bagaço não se bebe sozinho e neste petisco o pessoal deu lhe bem no garrafão de 5l.

O Capricho só com o cheiro desmaiou…

 

Vítor Lino - … - O mesmo que o Pedro Orvalho, mas teve nos pés oportunidade de se estrear a marcar.

 

Beco - … - O mesmo que os anteriores, mas também teve oportunidade para marcar em duas ocasiões, numa delas fez assistência a Vítor Lino, depois de roubar a bola ao guarda-redes adversário.

 

Quim Dinis - … - Não jogou.

 

Trio de Arbitragem - … - Fodass!!!!

publicado por Tonho da Uva às 14:37
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 8 de Novembro de 2011

Missão ultra secreta

Com estas duas derrotas, com a lesão do Zé Carioca e expulsões frequentes do Pedro, decidi enviar o meu repórter numa difícil missão de averiguar o que se passava com a equipa.

Com peito para qualquer missão, Chico Litrosas ex-repórter de guerra, ex- operações especiais, campeão nacional de Badmínton e seca adegas internacional, só ele consegue se infiltrar nas linhas do inimigo e sacar qualquer informação sem piedade.

Conta-se nos tascos da Azervadinha, quando esteve em missão em Luanda, entrou numa taberna e despachou 15 homens a bofetada por não haver vinho naquelas paragens.

(Todos os tascos da Azervadinha fecham portas quando o vinho acaba e todos temem o dia em que o Chico aparece e não há vinho.)

Chico é um homem à “intiga” e quando é para trabalhar é para trabalhar, mas se surgir uma pinga pelo caminho, trabalha a dobrar.

 

Imediatamente se lançou na busca de informações para a solução deste caso.

Esta manha recebi um relatório sobre a sua missão, nunca assina os relatórios, mas sei sempre que é dele, basta ver o papel cheio de vinho e dedadas de óleo, um verdadeiro barrasco.

Em relação aos vermelhos do Pedro: A direcção do Fajardense, Montinhos e Santa justa tem pago aos árbitros com fruta da Fajarda para que estes expulsem o Pedro por tudo e por nada.

Querem a força toda enfraquecer a defesa da Azervadinha.

No relatório consta que a fruta é proveniente do Brasil e é bem madura.

O caso da lesão do Zé Carioca: Motivo bruxaria, um Bruxo pago pelos Montinhos tinha como objectivo amaldiçoar o Zé antes do jogo com uma diarreia tão grande que o rapaz perdia 3kgs num só dia, mas o Bruxo era tão mau que acabou por comprometer a carreira do Zé Carioca.

(No jornal o Crime desta manha, destaque para a noticia do bruxo de Marinhais.

Encontrado morto, todo nu com as siglas U.S.A. o jornal diz ainda que pensa ser um ataque terrorista contra os Estados Unidos.)

Em relação ao que se passa com a equipa, nada sabe, pois embebedou se com os jogadores antes destes lhe terem dado qualquer informação.

Em breve teremos mais informações sobre este caso.

Se alguém tiver informações pode deixar como comentario

publicado por Tonho da Uva às 12:45
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Fotos do Jogo em Santa Justa

Tó Gomes e Jordão

 

O banco da Azervadinha: Anibal, Beco, Vitor Lino, Orvalho, Quim Dinis, Pita, Manél e Gião

 

Capricho e o seu corte de cabelo à Frei Tuck

 

Peixoto, Dr. Nélson Peixoto- Osteopata, Cirugião, Dentista e Barbeiro aos sábados de manha.

 

André o Cristiano Ronaldo das P. das Balizas!!!

publicado por Tonho da Uva às 09:50
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 7 de Novembro de 2011

Resumo da 2ª jornada da Super Liga INATEL

Mais uma segunda-feira, dia solarengo pelo concelho de Coruche.

As temperaturas na ordem do 18º C, bom param o cultivo da Cebola, da beterraba e da Couve.

Quem não tiver horta, pode comprar uns vasos de hortelã, também é bom nesta altura.

Fala-se na 1ª liga com o desaire do Porto e do Benfica. Do apagão na pedreira e do estado do relvado no campo do Sta. Justa.

É verdade, este Sábado a equipa da Azervadinha deslocou-se ate ao Campo do Sta. Justa e saiu de lá com uma derrota de 5-0.

Tenho de admitir que é um resultado justo, apesar de pesado.

Queixo-me das condições do relvado, mas estava mal para todos.

Depois da chuva que se fez sentir na noite de sexta o relvado ficou pesado e apresentou com cada buraco, optimo para a prática do golfe.

Tinha mais holes que um campo normal de golf.

Quanto ao jogo, foi mau para a nossa equipa, pois sentiu-se ausência de alguns jogadores, como o caso do Jorge Rosinha, Henrique Peixoto, Moreira, Svacha, Cardoso e claro o nosso Zé Carioca.

Alguns dos jogadores ate jogaram doentes, mas fizeram o esforço pela equipa.

Na primeira parte a nossa equipa ainda se bateu bem, a destacar pelas jogadas entre tó Gomes, Jordão e Edgar. Sofremos o 1º golo mas não baixamos os braços, até ao momento em que o Pedro Santana sem querer destapa um bilhete num avançado Brasileiro o “Rente ao Pasto” e este armou uma cena de teatro digno de Shakespeare.

O rapaz é tão bom actor que ate se mordeu todo para sangrar da boca e ficar com o lábio inchado.

Assim vale a pena.

Pelo que soube, foi contratado para participar na novela da TVI, Anjo Selvagem e gostou tanto da terra que ficou por ca. Nisto, o Pedro foi expulso “injustamente” e penalty a favor do Sta. Justa. Na segunda parte, a jogar com 10 elementos a nossa equipa foi abaixo e sofremos mais 3 golos.

No entanto perdemos 2 jogadores da Azervadinha, o Félix e o Pinóia.

Se os virem para os lados de Santa Justa ou Couço, é favor avisar as autoridades, pois não os vimos desde o aquecimento antes do jogo e precisamos deles nos próximos jogos.

Esta semana jogamos em casa com a Volta do Vale, uma equipa moralizada e com três pontos, perigosa a nível técnico tático, por isso vamos fazer os trabalhos de casa esta semana e minar o campo.

Quanto à rapaziada da Azervadinha, cuidado com o álcool à sexta-feira…

Abraço

publicado por Tonho da Uva às 16:33
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Quarta-feira, 2 de Novembro de 2011

Pontuação individual da equipa

Bom dia a todos, hoje venho dar a minha classificação individual dos jogadores da Azervadinha no jogo de sábado frente aos Montinhos dos Pégos.

Classificação de 0 a 10.

 

Quim Dinis – 7 – Forte nas saídas aos cruzamentos nas laterais, pecou quando saiu a uma bola e se estendeu ao comprido quando pisou uma toca de toupeiras, poderia ai ter surgido o golo de Didi, mas este a falhar a baliza. O seu olhar feroz evitou muitos golos, pois é um guarda-redes temível e só a sua presença em campo já deixa qualquer jogador com suores frios. Não teve qualquer culpa nos golos.

 

Nuno Tadeia – 6 – Jogou a central, não é a sua posição natural, o que deixou confuso em algumas situações. Resolveu muitas vezes com a sua arma, a cabeça e soube usar o seu físico para dar uns chega para lá aos avançados adversários.

 

Moreira – 5 – Muito calado no jogo, o defesa central deve ser patrão da equipa, puxar pela garganta e mandar umas caralhadas para meter a equipa em ordem, mas neste dia ouvi mais os pardais de telhado do que o Moreira. Teve bem no centro da defesa, mas faltou lhe algo.

 

Cardoso – 6 – Eu ate estava disposto a dar um 8 por a fruta que deu no Sancho Panchão, uma fruta de homem junto ao banco da Azervadinha, assim sim. Mas estava lento, as sextas-feiras no Crazy tem de acabar. Os cruzamentos não estavam a sair bem e depois do amarelo, ficou muito retraído.

 

Galamba – 5 – Para o primeiro jogo a titular e frente aos Montinhos, não se podia exigir muito, via se que ele estava um pouco nervoso, mas não tremeu, jogou bem e fez o que pode, mas ele faz-se. Um conselho, faz como se tivesses nos forcados, tudo o que vem apanhas pelos cornos, mas não jogues de sabrinas.

 

Capricho – 4 – É a nota mais baixa, porque o Didi fez dele gato-sapato. Mais um elemento que tem de cortar com as sextas férias no Crazy e inclusive deixar de pensar em jogar as setas. O rapaz saiu de campo estafado e com mais bandarilhas nas costas que um miúra…

 

Jordão – 5 – Não esteve no seu rendimento habitual, na verdade, a bola não lhe chegou muitas vezes às unhas e não conseguiu fazer as suas tabelinhas com o Tó Gomes. Rematou algumas vezes e num livre meteu à prova o guarda-redes adversário que conseguiu defender com muita dificuldade o remate em arco deste médio com enorme talento e muita pancada.

 

Tó Gomes – 7 – Correu muito, fartou se de roubar bolas, fintou, fez passes de génio, mas em frente à baliza, falhou. Foi um falhanço que só visto, já parece o Zé Carioca do ano passado, com mais falhanços do que golos marcados.

 

Rosinha – 5 – Podia dar nota 6, mas como passou 80 min em modo “beca beca”, sempre a ralhar com o árbitro, em vez de se concentrar. O Rapaz parecia uma grafonola, livra. Mas teve bem no lado direito e até teve o golo a seus pés por 2 vezes. Fez tremer o estádio e o guarda-redes adversário, que numa das ocasiões até fez questão de limpar a gota de suor da testa, tal não foi o calafrio.

 

Zé Carioca – 6 – Fez o jogo habitual, correu, batalhou, jogou e enfiou se no meio de dois defesas o que fez lesionar – se com gravidade. Foi uma perda muito grande para o clube.

 

Orvalho – 5 – Entrou com ganas, com moral, com fel, com genica, com garra, com exuberância, com foguete no cu, fez um passe para o Beco e não o vi mais.

 

Edgar – 5 – Entrou para segurar o meio campo, mas já era tarde demais.

 

Beco – 5 – Entrou sem vontade, andou por lá arrastar-se e fez um remate em jeito sem querer, queixou se ao Médico/fisioterapeuta da equipa que estava engripado.

publicado por Tonho da Uva às 14:08
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.links

.Novembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30

.arquivos

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

.últ. comentários

Estava para ir mas so posso ir a coruche em Dezemb...
lol quem é este pastor?
Rui... recebemos os Foros de Lagoiços. Não me diga...
Boas,Este sábado a poderosa Azervadinha joga contr...
Quanto ficou a Azervadinha este fim de semana??
Atualiza o Blog!
Boa ideia, vem e traz um baralho de cartas.Jogamos...
Olá amigo BECODJÁLÓ... Alem de tudo isso que falas...
Boas,Parabens pela vitória é a primeira de muitas....
Ohh Rosa, não me lembro.Mas acho que tava 2-1, mas...

.subscrever feeds

blogs SAPO

.subscrever feeds